+351 21 790 8300 ext. 1496
cesem@fcsh.unl.pt

Paleografia e Edição Musical

Coordenador: João Pedro d’Alvarenga

A linha temática Paleografia e Edição Musical envolve todos os grupos de investigação do CESEM que lidam com estudos de fontes, sistemas de notação musical e edição de música e de outros textos, históricos ou teóricos. Dado que a maior parte da investigação empreendida no CESEM é baseada em documentos escritos, musicais ou literários, esta linha temática garante a consistência na respectiva abordagem e tratamento.

Embora constitua uma rede informal no seio do CESEM, a linha temática tem uma estrutura de apoio: o LAPEM – Laboratório de Paleografia e Edição Musical. Dependendo dos projectos de investigação em curso, o LAPEM congrega um número variável de investigadores especializados em paleografia e diplomática, paleografia musical (incluindo os sistemas de notação monofónicos e polifónicos, vocais e/ou instrumentais) e sistemas de notação de música contemporânea, codicologia, liturgia, filologia e análise musicais, edição crítica e áreas correlativas, não dependendo apenas dos membros integrados do CESEM, mas também de colaboradores e consultores externos.

Os objectivos da linha temática podem ser assim sumariados:

-Promover a utilização de critérios uniformes e actualizados na descrição e indexação de fontes, fornecendo terminologia adequada baseada em conceitos inequívocos e assegurando a compatibilidade com as normas internacionais. Este objectivo é especialmente relevante para a Portuguese Early Music Database.

-Proporcionar assistência metodológica na preparação e apresentação de diferentes tipos de edições (diplomáticas, comparadas, críticas ou práticas).

-Proporcionar assistência aos investigadores em questões específicas relacionadas com a análise filológica como, por exemplo, a datação de fontes ou a determinação do seu lugar na tradição para um determinado texto, musical ou literário.

-Desenvolver metodologias e ferramentas inovadoras para a análise, transcrição e edição de fontes e de textos musicais e/ou literários.

-Promover o estudo de tipos de notação particularmente problemáticos, como as notações semi-mensurais antigas, as notações da segunda metade do século XX e as notações contemporâneas.

-Oferecer regularmente orientação e formação nas suas áreas de especialidade. Este objectivo é particularmente importante para os estudantes e jovens investigadores que pretendam prosseguir trabalhos nos domínios que requerem o conhecimento da filologia e de áreas afins, como a paleografia e as técnicas de edição, dado que estas matérias deixaram de fazer parte dos programas de 1.º ciclo em Musicologia.