+351 21 790 8300 ext. 1496
cesem@fcsh.unl.pt

Eduarda Carvalho

MEMBRO INTEGRADO

Eduarda Carvalho

Foto
Ver cv
Bolseira Pós-Doutoramento CESEM-GEDH
educarte@sapo.pt
Nota Biográfica:

Data de Nascimento: 31- 08 – 1963; Nacionalidade Portuguesa, Natural de Angola (Huila). Psicóloga Clínica (FP-UL, grau de Licenciatura em1992; grau de Mestrado em 2007 e grau de Doutoramento em 2012); Curso geral de canto (Escola de Música do Conservatório Nacional de Lisboa); Curso de Especialização Pós-Graduada em Musicoterapia (1992 – 1995, Funchal- Madeira, Direção Pedagógica de Drª Jacqueline Verdeau Paillés, Université Paris 5); Especialização em  Canto pré-natal (2012, Association de Chant Prénatal et de la musique dans la petite enfance); Professora convidada no Mestrado de Musicoterapia da Universidade Lusíada de Lisboa (desde 2004) e no Master de Création Artistique- specialization en musicotherapie da Université Paris-Sorbonne (desde 2015); Projectos de Investigação em curso (Pos-Doc) na Maternidade Drº Alfredo da Costa (desde setembro de 2015) na área da musicalidade comunicativa em perinatalidade: Psicoterapeuta e Psicodramatista em actividade privada.

Publicações:

Carvalho, E. (2016). A Musicoterapia e o canto pré-natal: contributos nos cuidados de saúde materna. Revista APEO, nº17 (NO PRELO).

Carvalho, E. (2016). O Mundo Sonoro Pré-Natal in Manual Jardins Interiores- Projeto Opus Tutti. Laboratório de Musica e Comunicação da Infância e Companhia de Musica Teatral. Edições da Fundação Calouste Gulbenkian.

Carvalho, M. E. & Justo, J. M. (2015). «The Portuguese Version of the Placental Paradigm Questionnaire at the third trimester of pregnancy”. Journal of Reproductive and Infant Psychology. Vol. 33. (5), 478 – 487. DOI: 10.1080/02646838.2015.1046122.

Carvalho, M. E. (2015). «Chansons Adressées à L’enfant à Naître: Résonances Affectives et Fantasmatiques de l’Aube de la Parentalité». La Revue Française de Musicothérapie, volume XXXV, (1), 48 – 61.

Carvalho, E. & Justo, J. M. (2014). Construção e validação da EASMG: Escala de Atitudes Sonoro-Musicais na Gravidez. International Journal of Developmental and Educational Psychology. INFAD: Revista de Psicologia, 2, (1), ISSN: 0214-9877, 411-418.

PROJECTO DE PÓS-DOC/DOUTORAMENTO/MESTRADO
Título Projetos Pós-doutoramento em curso: 1 - "Observação do comportamento fetal no termo da gravidez durante a exposição à voz materna falada vs. cantada"; 2- "A voz materna falada vs. cantada no método canguru: análise dos parâmetros fisiológicos maternos e neonatais e da interação contingente em díades pré-termo".
Orientação:

Helena Rodrigues

João Manuel Miranda Justo (FP-UL) (c)

Maya Gratier (Babylab – Nanterre La Defense) (c)

Resumo:

Projecto Pos-Doc : Estudo 1 -“Observação do comportamento fetal no termo da gravidez durante a exposição à voz materna falada vs. cantada” Objetivo: identificar marcadores de resposta comportamental do feto às 36 semanas IG que evidencie uma resposta contingente à exposição direta da voz materna falada ou cantada, comparativamente à condição baseline em silêncio. Método: 30 mulheres gravidas com 36 semanas de gestação serão recrutadas sem factores de risco gestacional e sem gravidez gemelar e após consentimento informado, serão convidadas para a realização de uma ecografia, durante a qual lhes é pedido, após a avaliação do perfil biofísico fetal, que se dirijam aos seus bebés através da sua voz falada ou cantada, mediante uma sequencia devidamente padronizada. Um estudo de microanálise será realizado com a finalidade de analisarmos os micro-movimentos fetais os quais depois de cotados serão correlacionados com outras variáveis fisiológicas (variabilidade cardíaca fetal e materna, perfil biofísico fetal), variáveis socio-demográficas e clinicas e com os antecedentes relacionados com as atitudes e comportamentos sonoros e musicais durante a gravidez.

Estudo 2- “A voz materna falada vs. cantada no método canguru: análise dos parâmetros fisiológicos maternos e neonatais e da interação contingente em díades pré-termo”. Objectivo: observar o impacto da voz materna falada v.s. cantada dirigida ao bebé pré-termo na condição do método canguru, na análise dos parâmetros vitais maternos e neonatais e na microanálise dos comportamentos de resposta do bebé pré-termo em contigência à análise da estrutura temporal e narrativa das produções vocais maternas. Método: 30 díades pré-termo, cujos bebés tenham alcançado as 32 até 37 semanas pós-menstrual serão observadas, durante a realização do método canguru em contato visual da mãe com o rosto do bebé, sendo pedido a cada participante que se dirija ao seu bebé através da fala espontânea e do canto espôntaneo (sem uso de palavras). Durante a sequencia de interação padronizada serão utilizadas duas câmaras de vídeo com a finalidade de registar em tempo direto as reações motoras e vocais do bebé, as produções vocais maternas e os sinais vitais da mãe e do bebé através dos monitores.

Grupo de Investigação:

Educação e Desenvolvimento Humano

Imagens:
image_preview (1)
image_preview (2)