(+351) 217908388, Ext.: 40337/38
cesem@fcsh.unl.pt

André Gaby

VISITANTE

André Gaby

Docente na Escola de Música da Universidade Federal do Pará
andregaby@fcsh.unl.pt
Nota Biográfica:

André Alves Gaby é brasileiro e nascido na Amazônia. Iniciou seus estudos de música aos sete anos no Conservatório Carlos Gomes, em Belém do Pará. Concluído o conservatório, ingressou no Bacharel em Música, habilitação em piano, da Universidade do Estado do Pará, onde conclui o curso em 2004.
Entre 2005 e 2007 foi professor temporário da Universidade Federal do Pará, lecionando no curso profissionalizante da Escola de Música (EMUFPA) e curso de Licenciatura em Música.
Em 2007 foi efetivado na EMUFPA como professor de Harmonia e Percepção Musical, instituição a qual permanece vinculado.
Em 2009 concluiu pós-graduação lato-sensu em Fundamentos da Criação em Música, curso com foco em linguagens composicionais dos séculos XX e XXI.
Ingressou em 2010 no mestrado em Prepolifonia (Canto Gregoriano) do Conservatório Giuseppe Verdi de Turim, onde estudou com Fulvio Rampi. Concluiu seu curso em 2012 e retornou ao Brasil, atuando na gestão da EMUFPA como Coordenador de Ensino e Vice-Diretor, entre os anos de 2013 e 2018.
Em 2015 foi bolsista SANTANDER (Programa Jovens Pesquisadores) pela Academia de Bellas Artes San Fernando de Madrid com a pesquisa sobre o Cantochão dos Mercedários do Convento das Mercês do Pará, tendo como investigador responsável Ismael Fernandez de la Cuesta.
Atualmente é doutorando da Universidade Estadual Paulista, curso que foi iniciado em 2019. Seu tema de pesquisa continua sendo o Cantochão dos Mercedários do Convento das Mercês do Pará, e seu orientador é o Prof. Dr. Paulo Castagna.
É investigador visitante do CESEM no Grupo de Música Antiga na qualidade de bolsista do Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES, Brasil). O investigador responsável por recebê-lo na Universidade Nova de Lisboa é o Prof. Dr. Manuel Pedro Ferreira.

Publicações:

– A pesquisa do canto gregoriano no séc. XX: implicações em sua prática interpretativa In: III Simpósio Internacional de Música na Amazônia, 2014, Manaus. Anais do 3o. Simpósio Internacional de Música na Amazônia. Manaus: Editora da Universidade Federal do Amazonas, 2014. v.1. p.327 – 340.

https://www.academia.edu/15761517/A_Pesquisa_do_Canto_Gregoriano_no_Séc_XX_Implicações_em_sua_prática_interpretativa

– Documentos para a história da prática musical dos mercedários do Convento da Natalidade do Grão-Pará In: Arqueologia Musical Amazônica.1 ed.Belém: Paka-Tatu, 2018, p. 39-58.

https://www.academia.edu/40244831/Documentos_para_história_da_prática_musical_dos_mercedários_do_Convento_da_Natalidade_do_Grão_Pará

– O ritual mercedário do frei João da Veiga e a prática litúrgico-musical dos mercedários do convento do Pará: estado da arte In: XXIX Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música, 2019, Pelotas – RS. Caderno de Resumo e Anais do XXIX Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Música. , 2019. p.1 – 10.

https://www.academia.edu/40430906/O_ritual_mercedário_do_frei_João_da_Veiga_e_a_prática_litúrgico_musical_dos_mercedários_do_convento_do_Pará_estado_da_arte

– O cantochão da antífona Asperges me no ritual mercedário de João da Veiga (1780): uma investigação melódico-comparativa de sua origem, a partir de cantorais mercedários, tridentinos e dominicanos. In: Congresso da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Música, 2020, Manaus. Anais do XXX ANPPOM. , 2020. v.XXX. p.1 – 14

https://www.academia.edu/44807731/O_cantochão_da_ant%C3%ADfona_Asperges_me_no_ritual_mercedário_de_João_da_Veiga_1780_uma_investigação_melódico_comparativa_de_sua_origem_a_partir_de_cantorais_mercedários_tridentinos_e_dominicanos

Pós-Doutoramento/Doutoramento/Mestrado
Título Doutoramento: O Ritual Mercedário de Frei João da Veiga e sua prática litúrgico-musical: uma narrativa histórica, paleográfica e hermenêutico-interpretativa
Referência da Bolsa: Programa Doutorado Sanduíche no Exterior (CAPES - Brasil)
Resumo:

Nossa investigação doutoral consiste no estudo litúrgico-musical de dois cantorais que compõem o conjunto intitulado – em solicitação de autorização régia para impressão – Ritual da Ordem das Mercês. Segundo o mesmo documento, o comendador da Ordem na “cidade do Pará”, Frei João da Veiga, solicitou a impressão, justificando que os volumes eram para “o uso dos religiosos do convento” do Pará. A capa do primeiro tomo, publicado em 1780, confirma a informação e esclarece a autoria: o próprio religioso. O conteúdo do primeiro volume é composto de cerimônias, procissões, liturgia das trevas, ladainhas, orações para diversas necessidades, súplicas, bênçãos, rubricas, antífonas de nossa senhora para as completas, hinos e calendas de Natal. O segundo volume contém comunhão aos enfermos, extrema-unção, encomendação das almas, exéquias e outras cerimônias fúnebres, entre elas o repertório próprio da missa Réquiem. O repertório de cantochão presente em ambos os volumes está registrado em tetragrama com notação moderna dos neumas, alguns cantos apresentando, inclusive, figuras métricas encontradas em tratados e manuais de cantochão a eles contemporâneos: longas, breves e semibreves. Nossa hipótese sugere que o frei João da Veiga teria tentado implementar uma reforma litúrgica que substituísse as melodias de origem mercedária por aquelas tridentinas, aprendidas e praticadas em Portugal e Brasil por meio do Theatro Ecclesiastico.

Grupo de Investigação:

Estudos de Música Antiga