(+351) 918832027/20
cesem@fcsh.unl.pt

Francesco Esposito

MEMBRO INTEGRADO

Francesco Esposito

Foto
fesposito@fcsh.unl.pt
Nota Biográfica:

Depois do curso de Piano e da licenciatura em História da Música em Nápoles (com uma dissertação sobre a escola pianística napolitana do século XIX) doutorou-se em Ciências Musicais na Universidade Nova de Lisboa com uma tese sobre a vida concertística lisboeta do século XIX. Investigador do CESEM e membro do Caravelas (Núcleo de Estudos da História da Música Luso-Brasileira), foi bolseiro da Fundação Gulbenkian e de pós-doutoramento da FCT, desenvolvendo uma pesquisa sobre as tournées concertísticas oitocentistas. Autor de artigos e de uma ampla monografia sobre a vida musical lisboeta oitocentista (Francesco Esposito, “Um Movimento Musical como nunca houve em Portugal”: associativismo musical e vida concertística da Lisboa liberal, Lisboa, Colibri 2016), colaborou com as últimas edições de New Grove, MGG e Istituto della Enciclopedia Italiana e um ensaio da sua autoria (sobre a estadia em Portugal de Franz Liszt em 1845) ganhou a V edição do Premio Liszt. Leccionou em diversas instituições portuguesas entre as quais a Escola Superior de Música e a Universidade Nova de Lisboa e colabora com o Teatro de S. Carlos de Lisboa e a Casa da Mùsica de Porto. È actualmente membro do INET-md e Co-Investidor responsável do projecto: PROFMUS, Ser Músico em Portugal: a condição sócio-profissional dos músicos em Lisboa (1750-1985), PTDC/ART-PER/32624/2017 e foi membro da equipa de investigação do projecto O Teatro de S. Carlos: as artes do espectáculo em Portugal (PTDC/EAT/70038/2006), CESEM (Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical da FCSH-UNL) e do projecto Estudos de Música Instrumental em Portugal: 1755 – 1834 (PTDC/EAT-MMU/104206/2008), UnIMeM (Unidade de Investigação em Música e Musicologia) da Universidade de Évora.

Publicações:

The Concertante Symphony as ‘Musical Metaphor’: The Role of Orchestral Music in the Concert Practice of Liberal Lisbon (1822-1853) (Brepols Publishers NV, 2019)

Um Movimento Musical como nunca houve em Portugal (CESEM/Colibri, 2016)

”Liszt al rovescio”: la difficile relazione del pianismo portoghese di metà Ottocento con i modelli stranieri (Quaderni dell’Istituto Liszt, 2011)